Van Eyck e Botero

Botero revisitou vários dos mestres que conheceu quando estudou na Europa. O resultado é sempre magnífico, como o paralelo que fez da tela de Jan Van Eyck, “O casal Arnolfini” ou “O retrato dos Arnolfini”. O quadro de Fernando Botero foi intitulado “O casamento dos Arnolfini (segundo van Eyck)” e acaba doando à cena uma leveza e uma vivacidade que o original não possuía. Já pensei em fazer isso na literatura – escolher um conto de um mestre e transformá-lo segundo meu estilo, mantendo os ingredientes principais. Ainda não trabalhei nisso, mas é um projeto.

O casal Arnolfini, Jan Van Eyck

Fernando Botero, O casamento de Arnolfini (segundo van Eyck)