Blog da Bethânia

Didi como Bethânia.

Li reações indignidas nos cinco cantos da Internet e também nos jornais, sobre a notícia a respeito do Blog da cantora Maria Bethânia. Desejava ou ainda deseja arrecadar um milhão e trezentos mil reais para a produção do seu Blog. Não sei se a quantia é excessiva, porque não sou do ramo e mesmo se fosse, precisaria de mais dados para confeccionar um orçamento. Sei que ela pretende fazer um blog de poesia, em que ela declamará versos e discutirá poesia em vários vídeos. Vários mesmo. Diários. Ora, a produção de um vídeo é coisa cara, todo mundo sabe. Então, qual é o problema? Na mesma reunião, foram aprovados outros projetos bem mais caros e muito mais polêmicos.

Ontem vi um trecho de um programa, na televisão aberta, em que um apresentador mostrava um carro do mesmo valor, um Lamborghini. Se de repente se revelasse que um jogador de futebol era o dono da máquina, será que haveria um motim do mesmo porte? Por que é que as pessoas se revoltam com um blog de milhão e meio de reais e não se manifestam contra o salário de um jogador de futebol? Parece-me que, no final das contas, o dinheiro sai do mesmo bolso. Entre Bethânia e um centroavante qualquer, eu prefiro que o dinheiro do meu imposto siga para os bolsos da cantora. Não entendo tanta revolta, tanto escândalo. Bethânia é um patrimônio cultural e se precisa de um milhão e meio de reais dos nossos impostos – ora, por que não? Melhor na bolsa dela do que na cueca de algum político, não? Melhor na carteira dela do que nos cofres de algum banco quebrado, não? Seria uma espécie de compensação pelos milhões de reais que perdeu para a pirataria, não?

Anúncios