Há poucos dias fiquei contente e um pouco alerta com o lançamento do 22 Concurso Luiz Vilela. Atento, pois o edital apresentado havia sofrido mudanças profundas, se comparado com os editais dos 20 anos anteriores. Conheço o Luiz Vilela e desconfiava que ele não havia sido consultado sobre as mudanças. De qualquer maneira, o Vilela desautorizou a Fundação Cultural de Ituiutaba, bem como a divulgação do concurso. Abaixo a carta que ele me enviou hoje sobre o assunto, que foi enviada ao presidente da Fundação, e que já está sendo divulgada em toda a Internet e em outros meios:

 

Ituiutaba, 22 de maio de 2012.
Exmo. Sr. Francisco Roberto Rangel

Presidente da Fundação Cultural de Ituiutaba

Prezado Senhor:

Li, com absoluto espanto, na edição de 18 do corrente do “Jornal do Pontal”, o edital de lançamento do 22.º Concurso de Contos Luiz Vilela, com o respectivo regulamento.

Tal espanto se explica pelo fato de que a mim, o autor homenageado do concurso, nenhuma informação prévia, a respeito, fora dada por essa Fundação, o que, mais do que uma indelicadeza, se configura como uma total falta de consideração para comigo.

Mil vezes pior, entretanto, foi constatar que, numa atitude nunca vista nestes mais de vinte anos de existência do concurso, uma atitude de desrespeito, arbítrio e prepotência, a Fundação fez, sem meu conhecimento, e, portanto, sem minha aprovação, uma série de alterações no regulamento, regulamento este que desde os primórdios do concurso foi sempre elaborado por mim.

Confessando-me profundamente indignado com tais procedimentos, venho pedir a essa Fundação que de imediato e doravante, e em caráter irrevogável, retire o meu nome do concurso de contos e de tudo o mais que a ele se refira, e, ainda, que, usando ela dos meios de divulgação a seu dispor, dê a todos os possíveis interessados ciência desta medida.

Por fim, informo que qualquer ação contrária ao meu desejo, expresso nesta carta, será por mim considerada não só uma afronta pessoal mas também uma
agressão aos meus direitos de cidadão, sobretudo o que tange ao uso de nome.

Sem mais para o momento, subscrevo-me,

 

Luiz Vilela

Desinformação

Como professor, sei que a coisa mais complicada que existe é dar uma aula ou falar sobre um assunto que não domino. Como ex-resenhista e ex-articulista, eu também sei disso. Então, eu estava lendo o jornal de hoje e me deparei com a seguinte matéria: “Lições de administração com um poeta”. Ora, administrador entender de poesia é coisa rara, fato decisivo para que eu me aventurasse pelo texto, de Rogério Amato:

“Li recentemente um artigo interessante do poeta russo nascido na Geórgia Vladimir Maiakovski.

Ele dizia: ‘Na primeira noite, eles se aproximam e colhem uma flor, e não dizemos nada. (…)'”

Decidi parar por aí. Para começar, não se trata de um artigo e sim de uma poesia e seu autor não é Maiakóvski e sim Eduardo Alves da Costa. Eduardo caiu numa armadilha: intitulou o conjunto de versos de “No caminho com Maiakóvski” e isso lhe tem gerado inúmeras dores de cabeça. O que é de se estranhar é um jornal do porte da Folha não ter um revisor que sacasse isso e fizesse a correção antes de publicar a matéria.

Erro semelhante ocorreu nos meus tempos de estudante de Letras. Minha turma confeccionou uma camiseta com a poesia, dando sua autoria a Maiakóvski. Quando vieram me oferecer uma, recusei, alegando que quem havia escrito os versos era Eduardo Alves da Costa. Pra quê? Fiz inimigos para o resto da vida.

Mas como é mesmo aquele dito popular? Perco o amigo mas não perco a chance de corrigir um engano?

O poeta Eduardo Alves da Costa

O poeta Eduardo Alves da Costa

VII Concurso Contos do Tijuco “Whisner Fraga”

Regulamento

1 – A Academia de Letras, Artes e Música de Ituiutaba – ALAMI – promove o VII Concurso Contos do Tijuco, uma atividade de caráter lítero-cultural sem fins lucrativos, que nessa edição homenageia o escritor Whisner Fraga.

2 – Poderão inscrever-se escritores brasileiros, residentes no país ou no exterior. A inscrição implica concordância automática com todas as clausulas deste regulamento.

3 – O conto deverá ser em língua portuguesa, inédito e apresentado em quatro vias digitadas em corpo 12. Cada participante poderá inscrever apenas um conto, sem limite de páginas e sem restrição quanto à forma e ao conteúdo.

4 – É obrigatório o uso de pseudônimo logo abaixo do título do conto e na parte externa de um envelope, com o título repetido. O envelope, lacrado, deve conter, além do conto, o nome do autor, o endereço, o telefone, o e-mail, os dados biográficos e uma cópia xerográfica da carteira de identidade (frente e verso).

5 – O prazo para a inscrição termina, impreterivelmente, no dia 31 de agosto de 2012, valendo a data do carimbo do correio ou o comprovante de entrega em mãos, no seguinte endereço:

ALAMI – Academia de Letras, Artes e Música de Ituiutaba –.
Avenida 19-A entre ruas 38 e 38-A, nº. 332.
Ituiutaba –MG – CEP 38.300.122

6 – Os contos serão julgados por uma Comissão formada por três membros, de notória competência na matéria, não pertencentes à ALAMI.

7 – Ao autor do conto premiado será oferecido como prêmio a quantia de R$400,OO (quatrocentos reais) e certificado e livros da biblioteca da ALAMI.

8 – O conto premiado será publicado no blog da ALAMI – solardaliteratura.blogspot.com – e outros sites literários que prestam serviços de divulgação de concursos de contos. A Comissão poderá selecionar mais nove contos, sem classificação, para possível publicação em livro.

9 – O resultado do concurso sairá numa data bem próxima do dia 16 de Setembro, fazendo, assim, parte das comemorações do aniversário de Ituiutaba. O resultado do concurso será divulgado no blog: http://www.solardaliteratura.blogspot.com – e outros sites literários que prestam serviços de divulgação de concursos de contos.

10 – A entrega do prêmio ao ganhador do concurso e a entrega do “Certificado de Participação” aos autores dos nove contos selecionados será em data a ser informada. – pelo telefone ou e-mail -.

1 – Poderá a comissão julgadora deixar de outorgar o prêmio, se avaliar que a ele nenhum dos contos faz jus. (não haverá devolução dos contos recebidos).

12 – Poderá a ALAMI publicar um livro com o conto vencedor e os nove contos selecionados pela Comissão Julgadora.

13 – As decisões da Comissão Julgadora são irrecorríveis.

14 – Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela ALAMI

Ituiutaba, 1º de Maio de 2012.

Comissão Organizadora:
Regina Souza Marques de Almeida – Coordenadora.
Membros:
José Maria Franco de Assis
Sonone Luiz
Adelaide Pajuaba Nehme
José Moreira Filho
Enio Eustáquio Ferreira