Pendenga na USP

1) Não adianta vir com essa história que a USP não é elitista. Ok, pouco mais de 30% de seus alunos tem renda inferior a 3 salários mínimos. E “somente” outros 30% têm renda maior do que 20 salários mínimos. Aí são necessários alguns comentários: esse levantamento foi feito pela própria USP e, portanto, é tendencioso. Depois, mesmo que não tivesse sido feito pela USP, sabe-se que um levantamento sócio-econômico baseado em questionários respondidos pelos próprios alunos tem suas falhas. Ainda assim, se tudo isso fosse comprovado e essa quantidade significativa de alunos pobres fizesse parte do corpo discente da universidade, então seria preciso fazer outra pesquisa: em que cursos estão? Porque, asseguro, não estão nas engenharias, nem na medicina, nem nos cursos de maior concorrência.

2) A maconha como “porta de entrada” para drogas mais pesadas é um argumento bem batido.

3) Aquela foto do sujeito apontando um canhão para uma aluna foi muito forte e denuncia o despreparo de nossa polícia.

4) Por mais que se discuta, não haverá um consenso sobre a presença da polícia no câmpus.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s