Carga

Sangue é burro de carga, é porta-voz de micróbios, é ele que transporta um vírus no lombo, dá carona pralguma bactéria, é ele que rega tudo quanto é carne que não pode esturricar. Então, que comece a corrida aos hematologistas, que se edifiquem púlpitos de adoração àquele que ergue e fulmina, àquele que entorpece, àquele que infecciona com seus cios de fístulas, como se fosse sabedor da injustiça de transportar a morte no lombo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s