Ladrões

Ladrões de bicicleta

 

A primeira vez que vi “Ladrões de bicicleta” (Ladri di biciclette, 1948) foi com meu irmão e eu não tinha maturidade o bastante para ficar indignado com o que quer que fosse. Então revi o filme semana passada. Há uma cena, em que Antonio Ricci, o pai desempregado há anos dá um tapa na cara de seu filho, Bruno Ricci, que me deixou transtornado. Às vezes a gente quer transformar isso aqui num troço palatável, mas um tapa é um tapa e nós inoculamos uma morbidez beligerante em tudo que tocamos. Tenho lido o livro Pity the Nation e trabalhar com engenharia é muito cansativo – ter de publicar artigo é um negócio exaustivo. Ainda tem esse maldito curso de Pedagogia. Agora eu queria ver “Tropa de elite 2”, será que é tudo isso mesmo? Amanhã tenho estágio – a única coisa boa de acordar 5 da manhã é ver aquelas crianças. Estou trabalhando no conto “xiv” – preciso terminar o livro “sol entre noites” até fevereiro. Mais três contos e dá tudo certo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s