Lixo

O consumo

A moça do supermercado me alertou: em breve as sacolinhas plásticas não estarão mais disponíveis. Apesar de costumeiramente levar minhas compras para casa em uma caixa de papelão, provoquei: “E vão disponibilizar sacolas de papel em seu lugar?” A moça me encarou desconsolada – tinha de aguentar mais essa antes do final do expediente? Muita gente usa as sacolas como depósitos para o lixo doméstico. É só dar um pulinho na calçada mais próxima e qualquer um pode constatar o fato. Como essas pessoas farão? Ah, simples, comprarão no mesmo hipermercado os sacos próprios para o armazenamento e descarte do lixo. Sacos… plásticos! Outro dia precisei novamente ir às compras (costumo pescar meu almoço nestes estabelecimentos) e questionei a moça da rotisserie: “vocês irão substituir estas embalagens de isopor por outras ecologicamente corretas?” “Hã?” Deixa pra lá, eu tentei. No caixa, de novo a lenga-lenga: “em breve não teremos mais estas sacolas”. A mulher atrás de mim suspirou: “já não era sem tempo!” Aí, a julgar por sua roupa, pelas duas crianças a tiracolo, pelos quilos extras e pela corrente de ouro, conspirei: só pode ser dona de um desses carros de 160 cavalos, que vive dizendo que precisa comprar uma bicicleta (mais para emagrecer do que para cessar de injetar Co2 no nariz alheio). Ora, acredito que para ser ativista ou para se dizer ecologicamente correta, uma pessoa tem de ter conhecimento. Não basta virar vegetariana do dia pra noite e querer salvar o mundo. Aliás, o mundo está salvo, quem está perdido somos nós, seres desumanos. De que adianta alguém parar de lavar a calçada de casa se não critica a irrigação agrícola, grande responsável pelo desperdício de água em nosso país? De que vale comprar uma daquelas sacolas ecológicas (baita negócio para quem as vende) que os hipermercados oferecem, se continua a ir às compras de carro, duas, três vezes por semana? Nem vou citar a superpopulação de nosso planeta, porque há poucos dias rolou o dia das mães e as pessoas podem se ofender. E por aí vai…

Anúncios

Um comentário sobre “Lixo

  1. Olá Whisner, resolvi dar uma espiadinha em seu blog e me deparei com esse escrito que concordo em absoluto. Deu saudade das nossas longas conversas que transformavam dias corriqueiros em especiais. Um abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s